Beto Guedes

29-05-2017

Alberto de Castro Guedes, mais conhecido como Beto Guedes (Montes Claros, 13 de agosto de 1951), é um cantor, compositor e multi-instrumentista brasileiro.

Beto Guedes é filho de Godofredo Guedes, compositor e músico, que nos discos solo de Beto é homenageado sempre com a regravação de uma de suas composições.[1] Beto, desde a adolescência tocava em bandas e aos 18 anos participou do V Festival Internacional da Canção, com sua composição Feira Moderna, em parceria com Fernando Brant. Tendo a música mineira como uma de suas principais influências (ao lado do rock dos anos 1960 e dos choros que o pai seresteiro compunha), participou ativamente do Clube da Esquina, que projetou nacionalmente os compositores mineiros contemporâneos (de nascimento ou de coração), como: Milton Nascimento, Lô Borges, Fernando Brant e o próprio Beto Guedes.

Foi acompanhado pelo também mineiro grupo 14 Bis e em 1977 lançou o primeiro LP, A Página do Relâmpago Elétrico que superou expectativa comercial. No ano seguinte, o disco Amor de Índio traz na faixa-título o maior sucesso de sua carreira. Em 1986, saiu LP Alma de Borracha pela Odeon, dando-lhe seu primeiro disco de ouro, ultrapassando a marca de 200 mil cópias vendidas, muito desse sucesso devido a canção "Lágrima de amor" que entrou para a trilha de Brega & Chique. Anos antes, outro grande sucesso dele, "Sol de Primavera", foi tema de abertura da telenovela Marina (1980).

Atualmente segue a carreira solo, e seus LPs foram relançados no formato de CD pela EMI em 1997. Em 1998 gravou Dias de Paz, uma seleção de releituras que inclui duas inéditas.

Em 2010 foi gravado o segundo DVD do cantor e compositor mineiro Beto Guedes, "Outros Clássicos" (Biscoito Fino) traz composições menos conhecidas da obra do artista. Isso porque os maiores sucessos já haviam sido lembrados no primeiro trabalho audiovisual de Guedes, "50 Anos ao Vivo", lançado em 2001.

Desta vez, há espaço para sucessos como “Veveco, Panelas e Canelas”, “O Medo de Amar” e "A Página do Relâmpago Elétrico", além de faixas que somente os fãs vão lembrar, tais como "Rio Doce", a instrumental "Nena" e "Meu Ninho", com participação especial de Daniela Mercury. Também lançado em CD, o projeto foi gravado no Palácio das Artes, em Belo Horizonte, em julho do ano passado.

fonte: Wikipedia

  • Visto: 143

Comentar

Desculpe, nenhum resultado encontrado.