BENEFÍCIOS DO PEQUI BRASILEIRO

O povo de Montes Claros é apaixonado pelo Pequi e até criou uma festa dedicada ao fruto do cerrado, Festa Nacional do Pequi, que acontece todos os anosO aroma do fruto começa a hipnotizar o povo montesclarense em setembro e vai até março, periodo de sua sazonalidade.


O Pequi


O pequizeiro (Caryocar brasilliense Camb.) é uma árvore típica do cerrado brasileiro. O fruto é chamado de pequi que, em língua indígena da região, significa “casca espinhenta”. A coleta de frutos implica a exportação de nutrientes, e para cada tonelada de fruto fresco seguem 4,3 kg de potássio, 1,8 kg de nitrogênio e 0,1 kg de fósforo (Miranda et al., 1987 apud Almeida et al., 1998).


Segundo Franco (1982) apud Almeida et al., (1998), 100 g de polpa de pequi contém:

Vitamina A 20.000 mg

Vitamina C 12 mg

Tiamina 30 mg

Riboflavina 463 mg

Niacina 387 mg


O pequi é considerado a “carne” do Cerrado. Além das proteínas, poliglicerídeos e carboidratos necessários ao organismo, contém alto teor de pró-vitamina “A” em sua polpa. O pequizeiro é uma planta muito versátil, no que diz respeito às suas utilidades, pois dela se aproveita praticamente tudo.


O pequi é muito apreciado nas regiões onde ocorre: o arroz, o frango e o feijão cozidos com pequi são pratos fortes da culinária regional; o licor de pequi tem fama nacional; e há, também, uma boa variedade de receitas de doces aromatizados com seu sabor. Como medicinal o óleo da polpa tem efeito tonificante, sendo usado contra bronquites, gripes e resfriados e no controle de tumores. É comum o óleo ser misturado ao mel de abelha ou banha de capivara, em partes iguais, e a mistura resultante ser usada como expectorante. O chá das folhas é tido como regulador do fluxo menstrual. Na indústria cosmética, fabricam-se cremes para a pele tendo o pequi como componente.


 


O Pequi também ameniza o tratamento de câncer


Pesquisadores da UnB mostram que fruto ameniza ação degenerativa de drogas do tratamento da doença. Há quem não goste, mas quem não dispensa o pequi, um dos mais tradicionais ingredientes da culinária, tem agora mais motivos ainda para consumi-lo. O fruto típico do Cerrado tem propriedades que o indicam como coadjuvante eficiente no tratamento de câncer e, ainda, para o retardamento da velhice. Os dados foram levantados em pesquisa coordenada pelo professor César Koppe Grisólia, do Laboratório de Genética do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade de Brasília (UnB).


A pesquisa concluiu que o pequi é capaz de proteger as células dos efeitos colaterais das drogas usadas no tratamento de câncer, que costumam ser muito violentos. Os testes realizados em camundongos submetidos a uma combinação de substâncias como ciclofosfamida e blomicina, usadas no tratamento de pacientes com câncer, revelaram que o pequi exerceu efeito protetor contra os danos causados às células pela combinação das drogas.


Giltarlã Araújo Lima, Pedagogo e Terapeuta, Presidente do CMS de Balsas e Presidente do Núcleo Cerrado Vivo

, Montes Claros
  • Lançamento: 2016-02-10 15:58:02
  • Visto: 71

Comentar

Desculpe, nenhum resultado encontrado.